« Uma lembrança de Natal | Main

25/03/22

Os russos não invadiram ninguém

Uma guerra não faz vítimas apenas de carne e osso. Ela também prejudica a cultura de um país e todos que se beneficiam dela no resto do mundo. É uma reação comum da população diante de uma agressão, mas ao mesmo tempo é uma reação burra e injusta, coisa de ignorantes.

Na segunda guerra mundial, os Estados Unidos montaram campos de concentração, onde prenderam todas as famílias de japoneses e alemães ou seus descendentes, gente que nada tinha a ver com o conflito e que se considerava mais americana que estrangeira.

Milhares de famílias foram presas como criminosos e passaram a viver em barracas, usando banheiro comunitário, comendo ração de baixa qualidade, passando frio e tendo cada passo vigiado por soldados que, muitas vezes, cometeram abusos contra idosos, mulheres e crianças.

Parece que o mundo não aprendeu nada.

Agora, com a invasão da Ucrânia, grupos em vários países pregam o boicote não a Putin, mas à cultura russa. Nada mais imbecil e injusto. Já cancelaram palestras sobre o escritor Fiódor Dostoiévski, como se ele tivesse culpa das loucuras do Putinho. Logo ele, que foi preso durante outra ditadura disfarçada, de Nicolkau I.

Existem campanhas para banir o strogonoff dos cardápios de restaurantes, a vodka e o caviar dos supermercados. Mestres da música clássica e do ballet, os russos hoje vêem o ocidente rejeitando sua música e sua dança como se fossem criadas pelo Putin em pessoa.

Povo hospitaleiro, que adora agradar o visitante, os russos foram fundamentais para derrotar Adolf Hitler na segunda guerra, acabando com seu exército na fronteira. Mas hoje existem russos recebendo mensagens de que "deviam ter morrido na segunda guerra".

Foi o caso do advogado Danilo Kozemekin, brasileiro neto de russos. Danilo contou à Agência Brasil que foram deixadas mensagens em sua caixa postal com referências nazistas. “Diziam que nós merecíamos ter morrido na segunda guerra mundial”. Não é só injustiça, mas ingratidão pelo papel da Russia na guerra.

Depois da segunda guerra, os americanos fizeram uma lavagem cerebral no resto do mundo, aproveitando sua supremacia na cultura (filmes, tv, livros) para pintar a Russia como o lado mau, o bandido, sempre disposto a destruir o mundo, quando na verdade ajudaram a salvá-lo de Hitler.

Se voce não sabe, aqui vão algumas características do povo russo. Adoram receber visitas, quando visitam sempre levam um agrado, acreditam em superstições, apreciam as amizades, gostam de conversar, contam muitas piadas, valorizam as mulheres e são cavalheiros sempre. Como eu e voce.

Entenda que o strogonoff, a vodka, as tenistas, os jogadores, os atletas, os escritores, os músicos, os dançarinos, o povo da Russia, não invadiram ninguém, não atacaram ninguém. A maioria do povo Russo é contra qualquer tipo de guerra, porque é sempre ele que sofre as consequências.

Os russos que vivem no Brasil são gente boa, honesta, amiga, nunca agrediram ninguém. A cultura russa é rica e pacífica. Quem está invadindo a Ucrânia e matando pessoas é Putin. Nem mesmo os soldados podem ser culpados, porque a pena para a desobediência por lá é a prisão perpétua ou a prisão. Dele e sua família.

Se quiser culpar alguém, rejeitar alguém, odiar alguém, boicotar alguém, que seja Putin. Os russos não merecem este tratamento e, se voce acha que sim, não é melhor do que o próprio Putin.

Este tipo de injustiça me cansa. Hoje vou comer strogonoff para marcar posição.

Posted by at 8:09 PM
Categories: